Confira nossos Serviços

Postado em 24 de Julho de 2015 às 17h44

Produção industrial cresce em nove dos 14 locais pesquisados em maio, diz IBGE

Mercado (4)

A produção industrial cresceu em nove dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em maio. O resultado interrompeu três meses consecutivos de redução no setor. Dados divulgados hoje (10) indicam que as maiores altas foram registradas no Ceará, com 3,6%, Amazonas, 2,6%; em Pernambuco 1,4%; e Minas Gerais, 1,3%. Tiveram resultados positivos em maio: Santa Catarina (0,7%), Espírito Santo (0,6%), São Paulo (0,5%), Paraná (0,3%) e Rio de Janeiro (0,2%).

Houve redução na produção na Região Nordeste, com queda de 2,2%. Na Bahia, a queda foi de 1%. Foi regitrada redução também no Rio Grande do Sul (1,6%), Pará (1,5%) e Goiás (0,6%).

No acumulado de janeiro a maio, a produção industrial caiu em 13 dos 15 locais pesquisados pelo IBGE. Em oito, a queda foi superior à média nacional (- 6,9%): Amazonas (17,3%), Rio Grande do Sul (11,5%), Bahia (10,9%), Ceará (9,4%), Paraná (8,8%), São Paulo (8,6%), Minas Gerais (7,4%) e Santa Catarina (7,4%).

Nesses locais, segundo o IBGE, o menor dinamismo foi influenciado por fatores relacionados à diminuição na fabricação de bens de capital (voltados para equipamentos de transportes – trator para reboques e semirreboques, caminhões e veículos para transporte de mercadorias). Registraram também redução os bens intermediários (autopeças, derivados do petróleo, produtos têxteis, siderúrgicos, de metal, petroquímicos básicos, resinas termoplásticas e defensivos agrícolas); bens de consumo duráveis (automóveis, eletrodomésticos da “linha branca” e da “linha marrom”, motocicletas e móveis); e bens de consumo semi e não-duráveis (medicamentos, produtos têxteis, vestuário, bebidas, alimentos e gasolina).

Os estados do Espírito Santo (18,0%) e Pará (6,8%) registraram taxas positivas no acumulado no ano, influenciados pelo desempenho do setor extrativo.

A taxa anualizada, indicador acumulado nos últimos 12 meses, teve recuo de 5,3% em maio de 2015, mantendo trajetória de redução iniciada em março de 2014 (2,1%). Em termos regionais, 11 dos 15 locais pesquisados mostraram taxas negativas, em maio de 2015, e 12 apontaram menor dinamismo em comparação ao índice de abril.

Fonte: www.agenciabrasil.ebc.com.br

Veja também

Estudante brasileiro é destaque em pesquisa sobre robótica nos EUA24/07/15 O aluno brasileiro de Automação Industrial, Mairon Figueiredo Marques, recebeu um convite do pesquisador Hugh A. Bruck, da Universidade de Maryland, perto de Washington, nos Estados Unidos, para fazer parte do seu grupo de pesquisas sobre robótica. O estudante está de intercambio nos EUA desde o começo deste ano, pelo programa Ciência sem Fronteiras. Marques estuda na......
Indústria de SC gasta 14% do faturamento em logística24/07/15 Pesquisa apresentada pela FIESC mostra que o setor produtivo tem custos superiores à média brasileira. Entidade divulgou ainda estudos sobre as ferrovias, como a Litorânea, e a situação da infraestrutura em Santa Catarina,......

Voltar para Notícias